Menu

Clinica Veterinária

Início Notícias Especialidades Dermatologia Isoxazolinas no tratamento da demodicidose canina – revisão de literatura
Dermatologia

Isoxazolinas no tratamento da demodicidose canina – revisão de literatura

Matéria escrita por:

Larissa Cristina Alonso, Marcelo de Souza Zanutto

20 de maio de 2023

Três espécies morfologicamente distintas do ácaro Demodex spp.: A) D. cornei, B) D. canis (B) e C) D. injai. Créditos: Gabriela Rezende Três espécies morfologicamente distintas do ácaro Demodex spp.: A) D. cornei, B) D. canis (B) e C) D. injai. Créditos: Gabriela Rezende

Isoxazolines in the treatment of canine demodicosis – literature review

Isoxazolinas en el tratamiento de la demodicosis canina – revisión de la literatura

 

Clínica Veterinária, Ano XXVIII, n. 164, p. 32-42, 2023

DOI: 10.46958/rcv.2023.XXVIII.n.164.p.32-42

Resumo: A demodicidose canina é uma dermatopatia parasitária inflamatória comum na rotina clínica. Ela é causada pela proliferação exacerbada do ácaro Demodex spp., e a espécie mais frequentemente encontrada e que causa a doença clínica é o Demodex canis. A doença pode ser classificada conforme a distribuição das lesões e a idade em que elas surgem. Os sinais clínicos mais comuns incluem alopecia, eritema, hiperpigmentação e descamação, e o diagnóstico mais preconizado é o exame parasitológico do raspado cutâneo. Diversos protocolos terapêuticos para a demodicidose canina têm sido estudados, e por muito tempo utilizou-se o amitraz, sendo ao longo dos anos substituído por fármacos da classe das lactonas macrocíclicas, pela praticidade de sua administração. Contudo, mais recentemente, as isoxazolinas (fluralaner, afoxolaner e sarolaner) foram descobertas como miticidas, e nos últimos anos têm demonstrado excelentes resultados. O presente trabalho tem como objetivo realizar uma revisão de literatura sobre as isoxazolinas no tratamento da demodicidose canina.

Unitermos: cães, dermatologia, dermatopatia, terapêutica

Abstract: Canine demodicosis is an inflammatory parasitic skin disease common in clinical routine. It is caused by the exacerbated proliferation of the Demodex spp., and the most frequently encountered species that causes clinical disease is Demodex canis. The disease can be classified according to the distribution of lesions and the age at which they appear. The most common clinical signs include alopecia, erythema, hyperpigmentation and desquamation, and the most recommended diagnosis is the parasitological examination of the skin scraping. Several therapeutic protocols for canine demodicosis have been studied, and for a long time the main therapeutic of this disease was amitraz, being replaced over the years by drugs of the macrocyclic lactone class due to the practicality of its administration. However, more recently the isoxazolines (fluralaner, afoxolaner and sarolaner) were discovered as miticides, and in recent years they have shown excellent efficacy results, coming to revolutionize the therapy of canine demodicosis. The present study aims to review the literature on isoxazolines in the treatment of canine demodicosis.

Keywords: dogs, dermatology, dermatopathy, therapeuthics

Resumen: La demodicosis canina es una enfermedad inflamatoria parasitaria de la piel común en la rutina clínica. Es causada por la proliferación exacerbada de Demodex spp., y la especie más frecuente que causa enfermedad clínica es Demodex canis. La enfermedad se puede clasificar según la distribución de las lesiones y la edad en que aparecen. Los signos clínicos más frecuentes incluyen alopecia, eritema, hiperpigmentación y descamación, y el diagnóstico más recomendado es el examen parasitológico del raspado cutáneo. Se han estudiado varios protocolos terapéuticos para la demodicosis canina, y durante mucho tiempo la principal terapéutica de esta enfermedad fue el amitraz, siendo reemplazada con el paso de los años por fármacos de la clase de las lactonas macrocíclicas debido a la practicidad de su administración. Sin embargo, más recientemente se descubrieron las isoxazolinas (fluralaner, afoxolaner y sarolaner) como acaricidas, y en los últimos años han mostrado excelentes resultados de eficacia, llegando a revolucionar la terapia de la demodicosis canina. El presente estudio tiene como objetivo revisar la literatura sobre las isoxazolinas en el tratamiento de la demodicosis canina.

Palabras clave: perros, dermatología, dermatopatía, terapia


Conteúdo exclusivo para assinantes

Seja um dos milhares de leitores que se beneficiam dos conteúdos da Clínica Veterinária

Acompanhamos sua jornada de autoconhecimento e evolução

Assine agora e junte-se à nossa comunidade

Mais assinado

Digital

R$230,00

Ou escolha o seu plano

Assinatura digital, diretamente do nosso acervo com todas as edições publicadas, desde o nº 1.

Assinatura digital, diretamente do nosso acervo com todas as edições publicadas, desde o nº 1.

Assinatura digital, diretamente do nosso acervo com todas as edições publicadas, desde o nº 1.

Assinar
 

R$

Assinar

Atualização científica e divulgação de informações para o médico-veterinário de pequenos animais

  • Principal publicação científica de educação continuada do setor no país.
  • Desde 1996, o veículo de referência para o médico-veterinário de pequenos animais.
  • Indexada no Zoological Records CAB Abstracts, Latindex e Web of Science.
  • Periodicidade bimestral, publicada na versão digital.
  • Cobre as diversas especialidades da clínica veterinária de pequenos animais como dermatologia, cardiologia, neurologia, nefrologia, reprodução, endocrinologia, oftalmologia, incluindo também bem-estar animal, saúde pública, zoonoses, medicina veterinária de desastres medicina veterinária do coletivo, ecologia, animais silvestres, entre outras.
  • Opção de assinatura digital. O leitor tem acesso ao conteúdo digital completo dos 29 anos de publicação.
  • A cada nova edição bimestral, conteúdos importantes e atualizações para seu dia-a-dia profissional.

 

Atenção!!

Estudantes de medicina veterinária possuem CUPOM de 30% de desconto. Antes de concluir a compra, favor enviar um comprovante estudantil (carteirinha, um boleto atual ou uma certidão, válido para estudantes de graduação, pós-graduação, doutorado ou mestrado do curso de medicina veterinária) para o seguinte e-mail:  [email protected]    ou WhatsApp:  (11) 98250-0016

Após o envio e confirmação, você receberá o cupom para finalizar sua compra.

 

Revista Clínica Veterinária.

Já é assinante? Clique e entre na sua conta!