Clínica Veterinária n. 140

R$ 40,00

CARDIOLOGIA: Estenose mitral supravalvar em felino de dois anos
PARASITOLOGIA: Ocorrência de infecção endoparasitária em cães urbanos de diferentes sistemas de manejo na região central do Rio Grande do Sul, Brasil
ORTOPEDIA: Uso de fixador externo e tratamento de ferida por segunda intenção em fratura aberta com extensa perda de tecido cutâneo e muscular em membro torácico de um cão – relato de caso

ASSINANTE DO ACERVO DIGITAL? CLIQUE E ACESSE

Descrição

Artigos científicos presentes na Clínica Veterinária n. 140, maio/junho, ano XXIV:

CARDIOLOGIA: Estenose mitral supravalvar em felino de dois anos

Autores: Patricia Pereira C. Chamas; Rita de Cássia A. Gutierrez

Resumo: Estenose mitral valvar ou supravalvar (EMV ou EMSV) é uma cardiopatia congênita rara em felinos e caracterizada, respectivamente, por estreitamento do orifício valvar ou pela presença de anel supravalvar, causando obstrução ao fluxo mitral e dificuldade no esvaziamento atrial, com consequente aumento da pressão atrial esquerda e edema pulmonar. Pode causar dispneia, sinais de hipertensão pulmonar ou de tromboembolismo arterial, devido a estase sanguínea associada a dilatação atrial esquerda. Relata-se o caso de um felino de dois anos com sinais de tromboembolismo aórtico, cujo ecocardiograma evidenciou pequena excursão diastólica dos folhetos da valva mitral com presença de anel supravalvar, além de fluxo diastólico turbulento transmitral, confirmando o diagnóstico de EMSV. Ressalta-se a importância da inclusão da EMV no diagnóstico diferencial das causas de aumento atrial esquerdo e tromboembolismo aórtico em felinos

Unitermos: valva mitral, cardiopatias congênitas, gatos, ecocardiografia


PARASITOLOGIA: Ocorrência de infecção endoparasitária em cães urbanos de diferentes sistemas de manejo na região central do Rio Grande do Sul, Brasil

Autores: Laís Giuliani Felipetto; Dirlaine Ilha Martins, Gustavo Cauduro Cadore, Fernanda Silveira F. Vogel, Sônia de Avila Botton, Luis Antonio Sangioni

Resumo: Este estudo avaliou a ocorrência de parasitas gastrintestinais e a frequência de infecção parasitária de cães em diferentes sistemas de manejo na região central do Rio Grande do Sul, Brasil. O estudo utilizou 125 amostras fecais de cães provenientes de canis de abrigos, de canis comerciais e de canis militares. Dentre as amostras, 50,40% foram positivas para endoparasitas, com ocorrência de monoinfecção em 48,00% e multi-infecção em 2,40%, sendo o Ancylostoma spp. o parasita mais encontrado. De modo geral, os cães de canis de abrigos apresentaram maior taxa de infecção, seguidos dos de canis comerciais e militares. A frequência de tratamento antiparasitário diferiu nos três locais de criação. A ocorrência de espécies zoonóticas nos cães da região estudada indicou o risco de infecção de seres humanos por parasitas intestinais caninos, mesmo em áreas urbanas.

Unitermos: endoparasitas, epidemiologia, helmintos, protozoários


ORTOPEDIA: Uso de fixador externo e tratamento de ferida por segunda intenção em fratura aberta com extensa perda de tecido cutâneo e muscular em membro torácico de um cão – relato de caso

Autores: Leonardo Martins Leal; Helio Alberto C. Garcia, Carla Nazaré Magalhães, Alan Moreno dos Santos, Guilherme Mantuani Silva, Fabio Rodrigo C. Bastos, Joseneia Boeing, Ícaro do N. Argentino

Resumo: Objetivou-se descrever o caso de um cão com fratura aberta de rádio e ulna esquerda associada a subluxação radiocárpica e grande perda dos tecidos moles adjacentes. A osteossíntese de rádio e ulna, bem como a artrodese, foram realizadas com fixador externo tipo I modificado. A ferida foi tratada diariamente com açúcar cristal e nitrofurazona, visando uma cicatrização por segunda intenção. A epitelização da ferida ocorreu 60 dias após a operação, junto com a consolidação óssea, o que levou à retirada do fixador externo. O paciente retornou sete meses após a cirurgia com boa locomoção e sem indícios clínicos de claudicação. As técnicas utilizadas apresentaram bons resultados, com boa cicatrização da ferida, boa estabilização da fratura e imobilização adequada da articulação radiocárpica.

Unitermos: artrodese, cicatrização, osteossíntese

 


Artigos de opinião

Medicina veterinária de desastres
• A atuação dos médicos-veterinários nos desastres

Medicina veterinária do coletivo
• As religiões, os animais e seus tantos sacrifícios
• As touradas de Madri, os rodeios de Barretos e as vaquejadas do Nordeste

Saúde Única
• Vacinação contra o sarampo e vacinação de cães e gatos

Bem-estar animal
• Todos contra a caça, menos os deputados federais!

CFMV
• Resolução do CFMV ceda inscrição profissional de egressos de cursos a distância de Medicina Veterinária

Gestão
• O que estamos oferecendo aos nossos clientes

Destaques
• Vetnil comemora 25 anos dedicados ao bem-estar e à saúde animal com nova marca

Lançamentos
Zoetis lança Palladia e Cytopoint, medicamentos inovadores na medicina veterinária brasileira
• MSD lança Bravecto Transdermal

Incentivo à pesquisa
• Trabalho científico premiado em nutrição e nutrologia ganha viagem para congresso anual da ESVCN, na Itália

Agenda
• Cursos, palestras, semanas acadêmicas, workshops, congressos, nacionais e internacionais

Informação adicional

Peso 300 g
Dimensões 28 × 21 × 0.5 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Clínica Veterinária n. 140”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0

Your Cart