Gestão

Plano de ação para empreendimento espiritualizado - detalhamento - etapa 3


 

 

Celso Morishita

Gestor empresarial espiritualista

celsomorishita@yahoo.com

 

 

Prosseguindo no detalhamento do nosso Plano de Ação para Empreendimento Espiritualizado, iniciado nas duas edições anteriores, vamos agora examinar mais dois itens. São eles o quinto item, que trata das sabedorias do trabalho voltadas à realização da intenção, e o sexto item, sobre habilidades e conhecimentos.


 

5º item - Dois tipos de sabedorias

O quinto item trata das sabedorias que adquirimos com as experiências vividas, sejam elas positivas ou negativas, que ficam registradas no nosso coração quando associadas a um estado de serenidade e satisfação pela experiência e consciência que nos permitiram adquirir. Só guardamos algo como sabedoria quando foi adquirido por meio de práticas vivenciadas de peito aberto, ou seja, aceitando correr o risco de acertar ou de errar em nossas escolhas e decisões, e sentindo-nos gratos quando o desfecho de nossas ações reverte em sabedoria para enfrentar os próximos desafios.


Existem dois tipos de sabedoria: a horizontal (associada à matéria) e a vertical (que tem um aspecto espiritual acentuado). Essas sabedorias afloram naqueles momentos e circunstâncias que nos permitem uma conexão com os registros guardados no coração, por serem similares a situações que já vivenciamos com intensidade. São as sabedorias que nos permitem aprimorar nossa sensibilidade e tomar decisões com mais propriedade. É como se estivéssemos diante de mais uma oportunidade de exercitar o que já sabemos e de treinar nossa sensibilidade e nossa intuição.


Geralmente, temos mais registros do tipo de sabedoria horizontal, ligada à técnica, aos processos e práticas com os quais lidamos na nossa profissão. A sabedoria vertical, mais ligada à espiritualidade, coloca desafios maiores, especialmente porque na maioria das vezes não estamos tão atentos e abertos aos aspectos espirituais, embora eles estejam presentes em maior ou menor grau em todas as situações que vivemos.


Para desenvolver a sabedoria espiritual, temos que praticar conceitos como o amor altruísta e a gratidão, e criar mais espaço no nosso convívio social para o sorriso, a humildade, a harmonia e a sinceridade - os aspectos que abordamos na cultura do trabalho, tratados no segundo item deste plano.


 

6º item - Ampliar habilidades e conhecimento

O sexto item do nosso Plano de Ação para um Empreendimento Espiritualizado trata das habilidades e conhecimentos. São coisas diferentes. Entendemos aqui por habilidades os dons que adquirimos por meio de treinamentos e práticas continuadas. Já os conhecimentos são aquilo que adquirimos por meio de pesquisas, estudos, cursos, leituras e também, é claro, nas vivências práticas e experiências.


Ao longo da nossa caminhada profissional e pessoal, vamos acumulando habilidades e conhecimentos, e com isso desenvolvemos nossas sabedorias. A horizontal e a vertical. Quando se trata de gestão de negócios, por exemplo, de saber lidar bem com pessoas, dominar processos, estamos pondo em jogo nossa sabedoria horizontal. Mas, se ao fazermos isso atentarmos também para o valor do sorriso, da harmonia, da humildade, ou seja, para os aspectos que compõem nossa cultura de trabalho, estaremos também exercitando nossa sabedoria vertical.


Assim, o ideal é conseguir elevar as habilidades e conhecimentos e envolvê-los na cultura do trabalho, até se consolidarem como sabedoria vertical e poderem ser expressos de maneira fluente e natural.


É sempre este o exercício diário e paciente: buscar aprimorar conhecimentos e habilidades tendo em conta o aspecto vertical da espiritualidade, pois costumamos passar ao largo disso, mais envolvidos que estamos normalmente nos aspectos práticos do nosso trabalho.


De qualquer modo, com atenção e intenção, é possível aos poucos fazer esse cruzamento do horizontal, mais prático, com o vertical, mais espiritual, combinando numa espécie de abraço amoroso as sabedorias, as habilidades e os conhecimentos, e fazendo crescer desse modo uma força invisível de transformação, que se estende como por magia aos seres humanos do nosso entorno para criar um ambiente e uma visão de vida mais positivos. Ao exercitarmos na nossa prática e no nosso convívio pessoal esses valores espiritualistas de gratidão, de amor, de sorrisos e de humildade, entre outros, criamos um cenário muito mais favorável a um futuro luminoso.


Na próxima edição, prosseguiremos essa nossa jornada com mais dois itens: o sétimo item, da intuição e inspiração, e o oitavo, da oração.

 



Artigo publicado na revista Clínica Veterinária, Ano XXVII, n. 156, janeiro/fevereiro, 2022.



Tenha acesso ao conteúdo completo da edição!


Acesse ou assine a revista

Clínica Veterinária

https://revclivetsite.azurewebsites.net/Account/Logon