Hospital Veterinário da UAM incentiva doação de sangue para pets

Hospital Veterinário da UAM incentiva doação de sangue para pets

No dia 14 de junho é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue e a Instituição aproveitará a data para fazer coleta de sangue e cadastro de novos doadores.

 

São Paulo, junho de 2019 – Na sexta-feira, 14 de junho, o Hospital Veterinário da Universidade Anhembi Morumbi, integrante da rede internacional de universidades Laureate, receberá animais previamente agendados para coleta de sangue, além de realizar orientação ao público sobre as condições necessárias para um animal se tornar doador.

A doação de sangue é um compromisso social. Da mesma forma que acontece com os humanos, o sangue do pet é utilizado para realização de cirurgias e procedimentos médicos específicos, como quando os animais são vítimas de acidentes, entram em um quadro de hemorragia, adquirem doenças transmitidas pelo carrapato, sofrem algum tipo de intoxicação ou mesmo passam por um tratamento específico, como o de câncer.

“A doação de sangue dos pets é um gesto de atenção e de amor, acima de qualquer outra coisa, pois em casos clínicos diversos faz a diferença na manutenção da vida do animal”, comenta Aline Zoppa, coordenadora do Hospital Veterinário da Universidade Anhembi Morumbi. Nossa Instituição é a única que disponibiliza este serviço de banco de sangue entre os hospitais de escolas particulares e está preparado para receber os pets doadores”, conclui.

Dia Mundial do Doador de Sangue
Data: 14/06/2019
Horário: Das 9h às 19h
Local: Rua Conselheiro Lafaiette, 64 – Brás – Hospital Veterinário Anhembi Morumbi
Tel.: 2790-4643

Sobre o Banco de Sangue da Universidade Anhembi Morumbi
O Banco de Sangue Veterinário otimiza a captação dos doadores em um modelo com a máxima biossegurança, para evitar que doenças sejam transmitidas pela transfusão

O processo de doação de sangue de animais é bastante similar ao dos humanos e a ação é benéfica para todos os envolvidos, inclusive para o pet doador, pois além de auxiliar no tratamento de outro bichinho, o doador tem o sangue totalmente analisado por meio de exames gratuitos, funcionando como um ‘check up’ para o doador.

Para ser doador o animal precisa atender alguns pré-requisitos:
– Peso mínimo de 25 quilos para cachorro e entre 4 e 5 quilos para gatos;
– A idade deve ser entre um e oito anos;
– Deve ter temperamento dócil;
– Deve ser vacinado e ter em dia o controle de carrapatos e pulgas;
– Não pode ter processo cirúrgico recente (2 a 3 meses).
– Apresentar temperamento dócil

Após a coleta, o sangue passa por uma média vinte exames para certificar que o animal doador está bem no que diz respeito a sanidade e doenças transmissíveis e, estando os resultados adequados, o pet passa a fazer parte do banco de doadores. Além disso é possível fracionar a bolsa de sangue total e obter com isso hemocomponentes, entre eles, concentrado de hemácias, concentrado de plaquetas e plasma fresco.

A doação – coleta da bolsa – leva em torno de 15 minutos. O período inteiro com a realização dos exames necessários leva entre 1h e 1h40 e cada bolsa ajuda, no mínimo, outros três animais. O sangue retirado do doador é reposto em média de 21 dias. Cada doação pode acontecer com intervalos de dois meses e são retirados cerca de 20 ml por quilo, sem qualquer prejuízo para o doador.

Natan Chaves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0

Your Cart