Edições Anteriores

Edição N. 57

julho/agosto - Ano X,2005

Clínica neonatal

Autor(es): Ana Lucia Crissiuma ; Norma Vollmer Labarthe, Ana Maria Barros Soares, Carlos J. Juppa Jr., Rodrigo Mannarino, Liza Crissiuma Gershony


Aspectos cardiorrespiratórios e ácido-básicos do período de transição fetal-neonatal em cães

Os mecanismos que envolvem a oxigenação, assim como os fatores que interferem na troca de gases, a cada etapa do desenvolvimento fetal e durante o período perinatal, assumem fundamental importância na vitalidade de fetos e recém-nascidos. Na prática, o conhecimento das particularidades fisiológicas que marcam o momento do nascimento pode resultar no declínio das taxas de mortalidade materna, fetal e neonatal. O presente estudo teve como objetivo descrever os principais eventos que marcam o período de transição fetal-neonatal de cães nascidos de cesarianas eletivas, correlacionando-os aos eventos fisiológicos que determinam a adaptação dos recém-nascidos à vida extra-uterina. Já que a fisiologia fetal é diretamente influenciada por todos os eventos homeostáticos e farmacológicos ocorridos na cadela, as particularidades fisiológicas ocorridas durante a gestação e o parto também foram consideradas.

Unitermos: Cães, neonatal, equilíbrio ácido-básico, cesariana, fetal


Doenças infecciosas

Autor(es): Márcio Garcia Ribeiro ; Maria Denise Lopes, Nereu Carlos Prestes, Amanda Keller Siqueira


Mastite infecciosa canina. Relato de quatro casos e revisão de literatura

Foram avaliados os principais dados clínico-epidemiológicos e de diagnóstico microbiológico de quatro casos de mastite infecciosa em cães. Ao exame clínico dos animais, foi possível verificar principalmente febre, taquipnéia e prostração. Nas mamas foram observados sinais de edema e hiperemia, e à palpação presença de nódulos, sensibilidade dolorosa e abscessos, aliados a secreção mamária de aspecto alterado. Os exames hematológicos revelaram principalmente leucocitose por neutrofilia, anemia e trombocitopenia. A partir do exame microbiológico do leite foram isoladas linhagens de Staphylococcus hyicus, Staphylococcus sp, e associação entre Escherichia coli e Proteus mirabilis. Gentamicina e enrofloxacina foram os antimicrobianos mais efetivos in vitro. Foram revisados também os principais aspectos da etiologia, da epidemiologia, da patogenia, da clínica, do diagnóstico, do tratamento e do controle da mastite infecciosa em cães.

Unitermos: Cão, etiologia, epidemiologia, clínica, diagnóstico, mastite


Clínica médica

Autor(es): Renata Santiago Alberto Carlos ; George Rêgo Albuquerque


Hipertireoidismo felino - relato de caso

O hipertireoidismo é uma das endocrinopatias mais importantes na espécie felina nos EUA, na Europa e no Japão, mas até a realização do presente estudo ainda não havia relatos dessa enfermidade na literatura nacional. Os sintomas mais importantes da moléstia são polifagia com emagrecimento, hiperatividade, taquicardia e taquipnéia, e ocorrem devido à produção excessiva de tiroxina (T4) e triiodotironina (T3) pela glândula tireóide. O diagnóstico definitivo é obtido pela mensuração dos hormônios tireoideanos, e o tratamento pode ser realizado pela administração de drogas antitireoideanas, pela tireoidectomia ou pelo uso de iodo radioativo. O presente artigo descreve um caso de hipertireoidismo em um felino macho, de dez anos de idade, sem raça definida, que apresentava polifagia com perda de peso, taquicardia e taquipnéia.

Unitermos: Hipertireoidismo, felino, diagnóstico, tratamento


Clínica médica

Autor(es): Janis Regina Messias Gonzalez ; Kelly Cristiane Ito, Carmen Lucia Scortecci Hilst, Ana Paula F. R. Loureiro Bracarense


Rhabdomiólise do exercício e insuficiência renal aguda em cão: relato de caso

A rhabdomiólise do exercício é uma condição potencialmente fatal que afeta muitas espécies, incluindo o homem. A injúria muscular que ocorre na rhabdomiólise do exercício parece ser causada por outros fatores além do exercício extremo: estresse, falta de preparo físico, altas temperaturas e condições ambientais adversas também têm seu papel no desenvolvimento dessa afecção. A injúria muscular promove a liberação de mioglobina, e a mioglobinúria pode causar severas lesões renais e até mesmo falência renal aguda. No presente relato, descreve-se o caso de um cão de três anos de idade, da raça boxer, que entrou em colapso após ter caminhado 23 km acompanhando seu dono em uma cavalgada numa fazenda. Apesar da hospitalização e da terapia agressiva, o animal veio a óbito devido a falência renal aguda anúrica e irreversível. Os médicos veterinários devem estar alertas para a importância da necrose tubular renal e da falência renal secundárias à rhabdomiólise do exercício.

Unitermos: Falência renal, rhabdomiólise do exercício, cães


Toxicologia

Autor(es): Silvia Neri Godoy ; Marta Brito Guimarães, Eliana Reiko Matushima


Intoxicação por politetrafluoretileno (Teflon®) em psitacídeos - relato de caso

O politetrafluoretileno (PTFE) é um polímero sintético, comercialmente conhecido como Teflon®, muito utilizado como antiaderente na fabricação de panelas. Em temperaturas acima de 280ºC o PTFE sofre pirólise e libera, com a degradação térmica, diversos gases tóxicos aos quais as aves são muito sensíveis. Os pulmões são o principal alvo dos produtos de degradação do PTFE. As aves comumente morrem após 20 a 30 minutos da inalação dos gases tóxicos, apresentando quadros de severa hemorragia pulmonar observados durante o exame necroscópico. Este estudo relata o óbito de cinco animais residentes em um mesmo domicílio, logo após receberem uma excessiva carga de fumaça oriunda de panelas revestidas por PTFE.

Unitermos: Felídeos neotropicais, felídeos silvestres, conservação, infecções virais, FIV, FeLV


Dermatologia

Autor(es): Alessandro Spalenza Maciel ; José Antônio Viana


Dermatofitose em cães e gatos: uma revisão - segunda parte

O conhecimento da dermatofitose é essencial no diagnóstico prematuro da infecção, no adequado tratamento do animal e na desinfecção do ambiente, impedindo generalização, recidivas e cronicidade da doença além de sua disseminação a contactantes. O diagnóstico diferencial das dermatofitoses é baseado na história, achados do exame clínico, resultados de cultura fúngica, exames citopatológico, histopatológico e exame com luz ultravioleta. O tratamento é direcionado para a erradicação do material infeccioso dos animais doentes, dos portadores e do ambiente, envolvendo o corte do pêlo, terapia antifúngica tópica com simultânea terapia antifúngica sistêmica, associadas a descontaminação ambiental com desinfetantes.

Unitermos: Dermatofitoses, antifúngicos, terapia tópica, terapia sistêmica


Homeopatia

Autor(es): Nilson Roberti Benites ; Priscila Anne Melville


Tratamento homeopático de felinos apresentando comportamentos agressivos intra e interespécies - relato de dois casos

Tratamento homeopático de felinos apresentando comportamentos agressivos intra e interespécies - relato de dois casos - Neste trabalho são relatados dois casos, sendo o primeiro de agressão interespécies e o segundo de agressão intra-espécie.

Unitermos:


Botão Edições anteriores