Publicado em

Osteocondroma intratraqueal em um cão idoso

Osteocondroma intratraqueal em um cão idoso – relato de caso

Revista Clinica Veterinaria – Oncologia – Edição n. 122 – maio/junho – Ano XXI, 2016

Neoplasias traqueais primárias são incomuns em cães e gatos. Os animais acometidos são geralmente de meia-idade a idosos, exceto aqueles que desenvolvem osteocondromas.  As manifestações clínicas são consistentes com a obstrução das vias aéreas superiores, incluindo mais comumente tosse, intolerância ao exercício, dificuldade respiratória e cianose. O diagnóstico normalmente é feito por meio do exame radiográfico simples; a realização de traqueoscopia possibilita a identificação e a biópsia das lesões. Lesões neoplásicas devem ser diferenciadas de corpos estranhos e pólipos.

Uma cadela da raça pastor alemão, de quinze anos de idade, apresentava histórico de dificuldade respiratória e tosse havia um ano, com piora progressiva. A identificação da formação foi realizada a partir do exame radiográfico simples, e o diagnóstico definitivo foi obtido pela traqueoscopia, seguida da biópsia e do exame histopatológico da formação.

Unitermos: radiografia, traqueia, endoscopia, polipectomia, neoplasia

EN: Intratracheal osteochondroma in an old dog – a case report.

ES: Osteocondroma intratraqueal en un perro viejo – relato de caso.

Autor(es): Gabriela Neuman de Paula ; Carla Aparecida Batista Lorigados; Gabriela Silva Rodrigues; Cláudia Matsunaga Martín; Franz Naoki Yoshitoshi; Nelson Palla; Leandro Averaldo Guiguet Leal; Fernanda Auciello Salvagni

>>>> Leia na integra – Amostra digital

Instruções aos autores para envio de artigos científicos: clique aqui