Clínica Veterinária n. 93

R$ 40,00

CARDIOLOGIA: Tratamento cirúrgico com sucesso em um cão com cor triatriatum dexter
DERMATOLOGIA: Dermatopatias piogênicas em cães de abrigo e padrões de sensibilidade aos antimicrobianos in vitro de cepas de Staphylococcus pseudintermedius
DERMATOLOGIA: Feoifomicose cutânea em gatos – relato de dois casos
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM: Contribuição do exame ultrassonográfico no diagnóstico de osteocondrose dissecante em cabeça umeral de cão – relato de caso
ÉTICA: Denúncias e processos de desvios da conduta ética no Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro (2000-2007)
ONCOLOGIA: Condrossarcoma intraocular em um cão – relato de caso
ONCOLOGIA: Ocorrência de pilomatricoma em um cão
PATOLOGIA CLÍNICA: Avaliação laboratorial dos líquidos cavitários – revisão

Descrição


Artigos científicos presentes na Clínica Veterinária n. 93, julho/agosto/2011, ano XVI:

CARDIOLOGIA: Tratamento cirúrgico com sucesso em um cão com cor triatriatum dexter

Autores: James Newton Bizetto M. Andrade ; José Carlos Kloss Filho Denise de Souza Gabardo Roberto Luiz Lange Mariana Augusta Galvão Silva

Resumo: Cor triatriatum dexter é uma anomalia congênita extremamente rara, caracterizada pela subdivisão do átrio direito em duas câmaras por uma membrana fibromuscular, o que causa obstrução ao fluxo venoso, elevação da pressão da veia cava caudal e insuficiência cardíaca direita. O presente trabalho traz o relato de caso de um cão da raça beagle, macho, 16 kg, um ano de idade, com quadro clínico de ascite havia oito meses, sendo esse o único achado no exame físico. O exame ecocardiográfico demonstrou a presença de duas câmaras atriais direitas, confirmando o diagnóstico de cor triatriatum dexter. Foi preconizado tratamento cirúrgico mediante toracotomia, sutura em bolsa de fumo no átrio direito e introdução de uma pinça hemostática, com a qual se desfez a membrana. A técnica cirúrgica adotada foi satisfatória, uma vez que resultou na completa restauração da normalidade clínica.
Unitermos: ascite, cardiopatia, canino


DERMATOLOGIA: Feoifomicose cutânea em gatos – relato de dois casos

Autores: Cristiane Brandão Damico ; Simone Carvalho dos Santos Cunha Adriana Neces Pereira Katia Barnao Corgozinho Heloisa Justen Moreira de Souza Jose luis de carvalho Walter Lilenbaum

Resumo: O termo feoifomicose é empregado para designar todas as infecções de natureza cutânea, subcutânea ou sistêmica causadas por fungos que se desenvolvem no tecido do hospedeiro sob forma de elementos miceliais septados, leveduras e pseudo-hifas de coloração escura (demáceos). São relatados dois felinos atendidos com lesões cutâneas no pavilhão auricular causadas por feoifomicose, tendo sido isolados os agentes etiológicos Cladosporium sp no primeiro caso e Exophiala dermatitidis no segundo caso, diagnosticados por meio de citologia e cultura. Ambos os gatos apresentavam-se imunossuprimidos, o primeiro pela terapia prolongada com corticoides e o segundo pelo vírus da imunodeficiência felina. O primeiro caso veio a óbito dois dias após a consulta e o segundo foi tratado com sucesso com antifúngicos. A feoifomicose é uma micose emergente e deve ser incluída no diagnóstico diferencial em gatos com lesões cutâneas ou subcutâneas.
Unitermos: felinos, micoses, imunossupressão, cultura fúngica, feohifomicose


DERMATOLOGIA: Dermatopatias piogênicas em cães de abrigo e padrões de sensibilidade aos antimicrobianos in vitro de cepas de Staphylococcus pseudintermedius

Autores: Denize Cotrim Barbosa ; Lucianne Leigue dos Santos José Francisco Warth Cybelle de Souza Marconi Rodrigues de farias Fabiano Montiani Ferreira

Resumo: As dermatopatias piogênicas são uma das principais doenças de pele em cães e incluem piodermites profundas, superficiais ou de superfície, erosões e úlceras. O objetivo deste estudo foi isolar bactérias que causam infecções cutâneas em cães e investigar o perfil de suscetibilidade in vitro de cepas de Staphylococcus pseudintermedius. As amostras foram obtidas de 100 cães de abrigo da cidade de Curitiba, PR. Das 100 amostras, 93 tiveram crescimento bacteriano, e destas, 61 apresentaram cultura pura de S. pseudintermedius. O perfil de sensibilidade in vitro frente a 22 antimicrobianos foi realizado em 51 cepas de S. pseudintermedius escolhidas ao acaso. Oito antibióticos apresentaram eficácia superior a 90% (tobramicina, amicacina, ceftriaxona, imipenem, amoxicilina + ácido clavulânico, cefalexina, levofloxacina, nitrofurantoína), e 25% das cepas foram resistentes a penicilina, ampicilina, amoxicilina e eritromicina.
Unitermos: cães, piodermite, agentes bacterianos


DIAGNÓSTICO POR IMAGEM: Contribuição do exame ultrassonográfico no diagnóstico de osteocondrose dissecante em cabeça umeral de cão – relato de caso

Autores: Paulo José Riccio Frazão ; Gabriela Silva Rodrigues Fabiana Caviglia Marcos Steinle Rpdrigues Lopes Stefano Carlo Filippo Hagen

Resumo: A osteocondrose é uma ossificação endocondral inadequada da cartilagem articular que precede a osteocondrose dissecante, caracterizada pela formação de um fragmento dessa cartilagem. Radiografias simples e contrastadas permitem seu diagnóstico. O uso da ultrassonografia para essas afecções em cães é pouco relatado. Em um rottweiller macho de oito meses com diagnóstico radiográfico de osteocondrose na cabeça umeral esquerda identificaram-se no exame ultrassonográfico imagens compatíveis com osteocondrose dissecante. O diagnóstico foi confirmado durante a artrotomia. Nesse caso, a ultrassonografia mostrou-se uma ferramenta de grande utilidade. Esse exame pode ser realizado sem anestesia ou sedação e não é invasivo, ao contrário da artrografia. Para a sua realização são necessárias experiência e capacitação profissional. O potencial da ultrassonografia articular em pequenos animais ainda está sendo explorado.
Unitermos: ultrassonografia, sistema musculoesquelético, articulação escapuloume­ral


ÉTICA: Denúncias e processos de desvios da conduta ética no Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro (2000-2007)

Autores: Ismar Araujo de Moraes ; Renata Neves Ignacio Roberta Robaina Paiva da Silva Cristina Silva Grootenboer

Resumo: Foi feito um levantamento no arquivo geral de protocolos de denúncias e de processos ético-profissionais do CRMV-RJ no período de 2000 a 2007 buscando identificar o perfil do público denunciante e os desdobramentos das denúncias que foram registradas nesse período. Foi observado um total de 281 denúncias, sendo a maioria originada do público leigo (198, 70,5%), seguida de denúncias ex officio (47, 16,7%), por médicos veterinários (29, 10,3%) e entidades públicas (7, 2,5%). Foram instaurados 87 processos envolvendo 89 médicos veterinários, sendo a maioria (80, 92%) deles profissionais que atuam em clínicas de pequenos animais. Como punições, observou-se a aplicação de 25 (49%) censuras confidenciais, 21 (41,2%) advertências confidenciais, três (5,9%) censuras públicas, uma (1,95%) suspensão por trinta dias e uma (1,95%) suspensão por sessenta dias.
Unitermos: legislação, profissão, código ético


ONCOLOGIA: Ocorrência de pilomatricoma em um cão

Autores: Humberto Eustáquio Coelho ; Tatiane Furtado de Carvalho Helio Alberto Claudio Henrique Gonçalves Barbosa Juliana Marques Fernandes Karina Barbosa de Souza

Resumo: O pilomatricoma é um neoplasma folicular incomum nos cães e raro em outras espécies domésticas. É um neoplasma benigno, existindo também na forma maligna. Acredita-se que possa se desenvolver devido à gênese folicular incompleta. O objetivo deste trabalho foi relatar um caso de pilomatricoma, diagnosticado no Hospital Veterinário de Uberaba, em uma cadela adulta, sem raça definida, localizado na região do dorso, com um ano e quatro meses de evolução. Era um tumor assimétrico, não aderido, elevado, eritematoso, com pequenas áreas de ulceração, inflamação e secreção, medindo aproximadamente 5cm de diâmetro e circundado por múltiplas massas tumorais menores. Foi realizada a exérese do tumor e posterior análise histopatológica, que evidenciou a presença de células epiteliais basófilas, pequenas células hipercromáticas e áreas de mineralização.
Unitermos: oncologia, neoplasias cutâneas, folículo piloso


ONCOLOGIA: Condrossarcoma intraocular em um cão – relato de caso

Autores: Flavia Biondi ; Rodrigo Werner Antonio Felipe P. Figueiredo Wouk Peterson Triches Dornbusch Fabiano Montiani Ferreira

Resumo: Os neoplasmas intraoculares não são comuns nos animais domésticos. Dentre eles, os melanomas são mais frequentemente observados. O condrossarcoma é uma neoplasia de origem mesenquimal de baixa incidência, sendo observada mais ­comumente nos tecidos ósseos e em menor grau nos tecidos extraósseos. O presente relato descreve um caso de condrossarcoma intraocular em uma cadela de dez anos de idade, sem raça definida, que foi atendida com queixa de aumento de volume do bulbo ocular, opacificação corneana e perda da visão do olho esquerdo. No exame oftálmico verificou-se o bulbo ocular esquerdo buftálmico, com vasos episclerais congestos, ede­ma e neovascularização da córnea que ainda apresentava estrias de Haab. O Teste Lacrimal de Schirmer apresentava-se com 16mm/minuto no olho afetado e com pressão intraocular de 50mmHg. Os achados do exame clínico unidos à avaliação histopatológica permitiram o diagnóstico de condros­sar­co­ma.
Unitermos: olhos, patologia ocular, neoplasma intraocular


PATOLOGIA CLÍNICA: Avaliação laboratorial dos líquidos cavitários – revisão

Autora: Angela Bacic

Resumo: Em condições normais, há uma pequena quantidade, não recuperável em cães e gatos, de fluido estéril no abdômen, no pericárdio e no espaço pleural, com a função de permitir o deslizamento das vísceras entre si. O acúmulo de líquido em um ou mais desses locais é uma ocorrência comum na clínica de pequenos animais. Várias podem ser as causas de sua formação, como ruptura de um vaso sanguíneo, de um vaso linfático ou da vesícula urinária, hipoalbuminemia, aumento da pressão hidrostática em decorrência de um tumor ou cardiopatia, e aumento da permeabilidade vascular. Para o estabelecimento do diagnóstico é importante, além de uma anamnese e um exame físico cuidadosos, a realização de uma análise laboratorial detalhada, aqui abordada, na qual se incluem a observação dos aspectos físicos, determinação da constituição química, observação microscópica e, eventualmente, cultura bacteriana.
Unitermos: cão, gato, efusão




Informação adicional

Peso 368 g
Dimensões 28 x 21 x 0.5 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Clínica Veterinária n. 93”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *