Clínica Veterinária n. 129

R$ 40,00

ORTOPEDIA: Tratamento de fratura bilateral de diáfise femoral em um cão utilizando pinos intramedulares e cerclagem – relato de caso
CLÍNICA: Bronquite crônica canina – revisão
CLÍNICA: Valores hematológicos de filhotes de papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) apreendidos do tráfico
CIRURGIA: Ureterocele ortotópica em cadela (Canis familiaris) – relato de caso
CLÍNICA: Anemia hemolítica imunomediada em cadela da raça teckel – relato de caso
CARDIOLOGIA: Estudo retrospectivo da prevalência de cardiopatias em cães

Descrição

Artigos científicos presentes na Clínica Veterinária n. 129, julho/agosto/2017, ano XXII:

ORTOPEDIA: Tratamento de fratura bilateral de diáfise femoral em um cão utilizando pinos intramedulares e cerclagem – relato de caso

Autores: Sayonara da Luz Ferro; Ewerton Cardoso; Fernanda Jönck; Marta Cristina Thomas Heckler; Bruna Warmling

Resumo: A fratura é definida como a interrupção da continuidade óssea, sendo uma afecção bastante comum na clínica de pequenos animais. Suas causas são muito variadas e o diagnóstico é geralmente obtido no exame clínico e pelas radiografias, as quais trazem informações fundamentais em relação ao tipo e complexidade da fratura. De modo geral, para o tratamento da fratura de ossos longos, são indicadas a redução aberta e a fixação interna, podendo-se associá-las com outros métodos secundários quando houver instabilidade. No presente trabalho relata-se o caso de um cão macho, sem raça definida, de cinco meses de idade, atendido em uma clínica veterinária particular do município de Criciúma, SC, com fratura bilateral de diáfise femoral decorrente de um trauma automobilístico. Devido às características desse tipo de fratura, o paciente em questão foi submetido à cirurgia de osteossíntese femoral usando-se pinos intramedulares múltiplos, associados com cerclagem, como método de estabilização. A técnica mostrou-se eficiente para estabilizar a fratura, sem apresentar complicações pós-operatórias no paciente.
Unitermos: cirurgia, ortopedia, osteossíntese femoral


CLÍNICA: Bronquite crônica canina – revisão

Autores: Paulo Eduardo Ferian ; Marília Gabriela Luciani

Resumo: A bronquite crônica canina (BCC) é considerada uma das doenças respiratórias mais comuns em cães. Ela é caracterizada por tosse crônica e progressiva, com comprometimento da qualidade de vida do paciente. A enfermidade é causada por um processo inflamatório de origem desconhecida, sendo mais comumente observada em cães adultos a idosos de raças de pequeno porte. Casos graves da enfermidade são caracterizados por importantes alterações estruturais das vias aéreas e podem evoluir para insuficiência respiratória e óbito. A despeito disso, as informações disponíveis na literatura sobre a moléstia são extremamente limitadas, e o tratamento preconizado, baseado em poucas evidências científicas consistentes. O objetivo deste trabalho é realizar uma revisão da literatura sobre o tema, abordando os aspectos de etiopatogenia, sinais clínicos, exames subsidiários e tratamento da BCC.
Unitermos: cão, tosse, inflamação, brônquios


CLÍNICA: Valores hematológicos de filhotes de papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) apreendidos do tráfico

Autores: Frederico Fontanelli Vaz ; Nara Teodoro Pontes; Claudia Regina M. Coutinho Netto; Lucas Bezerra da Silva Azuaga; Gláucia Helena Fernandes Seixas; Tânia de Freitas Raso

Valores hematológicos de filhotes de papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) apreendidos do tráfico

Resumo: O papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) é a espécie de psitacídeo que mais sofre com o comércio ilegal de animais silvestres no Brasil, sendo submetido a intenso estresse durante esse processo. Neste estudo, foram determinados valores hematológicos para avaliar a condição geral de saúde de 27 filhotes de A. aestiva oriundos do tráfico e encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres de Campo Grande, MS. Foram utilizadas técnicas convencionais para as análises hematológicas, sendo observadas as seguintes médias: contagem de eritrócitos, 2,3 x 10 6/µL; contagem de leucócitos, 11,1 x 10 3/µL; heterófilos, 6,6 x 10 3/µL; linfócitos, 4,3 x 10 3/µL; eosinófilos, 0; basófilos, 0,1 x 10 3/µL; monócitos, 0,1 x 10 3/µL, e relação heterófilo/linfócito, 1,6. Os valores encontrados dão suporte a futuras avaliações clínicas em filhotes de A. aestiva mantidos como animais de estimação ou mesmo em condições de vida livre.
Unitermos: psitacídeos, hematologia, hemograma


CIRURGIA: Ureterocele ortotópica em cadela (Canis familiaris) – relato de caso

Autores: Iara Oliveira Valério dos Santos ; Heloisa Justen Moreira de Souza; Ricardo Siqueira da Silva

Resumo: A ureterocele é uma dilatação da porção final do ureter decorrente de falha embriológica sem causa ainda definida. Foi atendida uma cadela da raça poodle de três meses de idade com queixa de incontinência urinária. Os exames de imagem foram os responsáveis pelo fechamento do diagnóstico, sendo visualizada uma dilatação cística intravesical. A técnica cirúrgica utilizada foi a ressecção da ureterocele com marsupialização das bordas, obtendo-se remissão completa dos sinais clínicos dois meses após a cirurgia. Aos dois anos de idade, a cadela permanece continente.
Unitermos: anomalia congênita, sistema urinário, incontinência urinária, ureter, dilatação


CLÍNICA: Estudo retrospectivo da prevalência de cardiopatias em cães

Autores: Antenor de Araújo Bueno Neto ; Yan Augusto Gomes Silva; Jacqueline Satomi Tho; Camila Gasparotto Fernandes; Felipe Gazza Romão; Beatriz Perez Floriano; Luciene Maria Martinello Romão

Resumo: O presente estudo retrospectivo teve como objetivo analisar a frequência das principais cardiopatias em cães atendidos na região de Bauru. Foi avaliada mediante exame ecocardiográfico uma população de 466 cães encaminhados para um centro de derivação, composta por 285 fêmeas e 181 machos, durante o período de 1 de janeiro de 2014 a 31 de julho de 2015. Foram considerados fatores como raça, idade e sexo. A doença valvar foi a cardiopatia de maior prevalência, seguida de hipertensão pulmonar. O aumento de meios de diagnóstico complementares na prática da clínica médica tem permitido maiores possibilidades de diagnóstico de cardiopatias na medicina veterinária.
Unitermos: ecocardiograma, hipertensão pulmonar, valva mitral


Artigos de opinião

Especialidades
• Simpósio Internacional de Emergências Cardiovasculares
• Especialista em oncologia veterinária
• Reativação da Associação Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Veterinária – OTV
• A inter-relação entre nutrição e doença
• Medicina veterinária do coletivo
• Tratamento de leishmaniose

Medicina veterinária do coletivo
• Manejo populacional humanitário e sustentável de cães e gatos: caminhos para o Paraná
• Além da castração e da redução do número de cães

Medicina veterinária legal
• Novo código de ética do médico veterinário

Gestão, marketing & estratégia
• Human friendly, pense nisso!
• Pet friendly na construção

Pet food
• Alimentos para raças. Quais os benefícios




Informação adicional

Peso 310 g
Dimensões 28 x 21 x 0.5 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Clínica Veterinária n. 129”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *