Clínica Veterinária n. 122

R$ 40,00

ACUPUNTURA: Farmacopuntura no acuponto yin tang e efeito sedativo em animais – revisão de literatura
BEM-ESTAR ANIMAL: Perfil da comercialização de animais de estimação não convencionais no município de Concórdia, Santa Catarina: Uma visão acerca da sanidade e do bem-estar dos animais
CIRURGIA: Ablação total do canal auditivo externo aliada a  osteotomia lateral da bula timpânica em gatos – revisão
CLÍNICA: Leishmaniose felina – revisão de literatura
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM: Sistema radiográfico digital – revisão de literatura
ONCOLOGIA: Osteocondroma intratraqueal em um cão idoso – relato de caso
ONCOLOGIA: Tumor venéreo transmissível subcutâneo – relato de caso

 

Descrição


Artigos científicos presentes na Clínica Veterinária n. 122, maio/junho/2016, ano XXI:

ACUPUNTURA: Farmacopuntura no acuponto yin tang e efeito sedativo em animais – revisão de literatura

Autores: Carla Faria Orlandini; Pollyana Linhares Sala; Rafael Santos Tramontin; Melissa Marchi Zaniolo; Talita Bianchin Borges; Ana Maria Quessada

Resumo: O objetivo deste artigo é revisar a utilização de farmacopuntura no acuponto yin tang para tranquilizar animais, enfatizando sua importância como ferramenta para o clínico veterinário na sua rotina diária. A acupuntura tem como objetivo atingir um efeito homeostático, restabelecendo o equilíbrio de estados funcionais alterados. A farmacopuntura vem sendo utilizada na sedação de cães. O acuponto yin tang é um ponto sedativo localizado entre as sobrancelhas, cujo estímulo produz sedação em seres humanos e animais. Vários estudos demonstram que a administração de subdose de acepromazina e xilazina nesse acuponto tem sido eficaz para produzir sedação em cães, com a vantagem de produzir efeito sedativo similar ao da dose terapêutica administrada por outras vias, mas sem provocar efeitos colaterais graves. Sugere-se que novos fármacos sejam pesquisados com o emprego da técnica, para utilização na prática clínica de animais.
Unitermos: medicina tradicional chinesa, acupuntura veterinária, sedação, tranquilização


BEM-ESTAR ANIMAL: Perfil da comercialização de animais de estimação não convencionais no município de Concórdia, Santa Catarina: Uma visão acerca da sanidade e do bem-estar dos animais

Autores: Mariele de Santi; Ana Carolina Gonçalves dos Reis; Renata Assis Casagrande

Resumo: O objetivo deste estudo foi caracterizar o comércio de animais de estimação não convencionais em Concórdia, Santa Catarina. Doze estabelecimentos comercializavam animais ou alimentos, e nesses aplicou-se um questionário e realizou-se inspeção visual. Constatou-se que as aves são o grupo mais comercializado nos estabelecimentos visitados (77%), seguido por coelhos (55,5%), roedores (55,5%) e tigres d’água (44,4%). Adquiriam-se esses animais de criatórios legalizados ou informais e não realizavam-se quarentenas. Quanto à alimentação, esses estabelecimentos indicavam misturas de sementes para aves (91,7%) e roedores (83,3%), ração peletizada para coelhos (91,6%) e répteis (66,6%). Esses alimentos eram comercializados em embalagens próprias ou a granel. Percebe-se que o conhecimento da manutenção dessas espécies ainda é pouco difundido, ficando evidente a necessidade de capacitação dos funcionários, principalmente por meio da atuação de médicos veterinários.
Unitermos: animais selvagens, comércio, saúde, nutrição


CIRURGIA: Ablação total do canal auditivo externo aliada a  osteotomia lateral da bula timpânica em gatos – revisão

Autora: Adelina Maria da Silva

Resumo: A ablação total do canal auditivo externo aliada a osteotomia lateral da bula timpânica é um procedimento cirúrgico indicado no tratamento de otite externa crônica e otite média, pólipos auriculares e neoplasia do canal auditivo externo em gatos. Devido à complexidade da técnica operatória, há risco potencial de várias complicações cirúrgicas, como persistência ou recidiva da infecção, lesão do nervo facial, síndrome de Horner, lesão da orelha interna, comprometimento da função auditiva e alteração da posição do pavilhão auricular. Contudo, podem-se obter excelentes resultados com o emprego de técnica cirúrgica precisa e minuciosa. Deve-se dar também especial atenção ao controle da dor pós-operatória, porque a dissecção nessa cirurgia é muito profunda. O objetivo da presente revisão é relatar essas afecções da orelha em gatos e descrever a técnica cirúrgica de ablação total do canal auditivo externo aliada a osteotomia lateral da bula timpânica.
Unitermos: felino, neoplasias, pólipos, otite


CLÍNICA: Leishmaniose felina – revisão de literatura

Autores: Perla Noe; Veronica Jorge Babo-Terra

Resumo: As leishmanioses são doenças causadas por protozoários do gênero Leishmania, e são um grande desafio para a saúde pública. Cães e várias espécies silvestres servem como reservatório do protozoário. Gatos domésticos e selvagens também podem ser infectados. Casos diagnosticados de leishmaniose felina têm crescido ultimamente em áreas endêmicas, sugerindo que a espécie já não pode ser considerada um hospedeiro incomum de Leishmania sp. Nos últimos anos, houve um grande avanço nas técnicas laboratoriais, o que pode ter contribuído para o número crescente de diagnósticos positivos. Diante disso é necessário entender o verdadeiro papel do gato na epidemiologia da doença e esclarecer se essa espécie pode se comportar como reservatório do protozoário. O objetivo desta revisão é reunir informações importantes sobre essa doença em gatos domésticos tais como epidemiologia, sinais clínicos e diagnóstico.
Unitermos: felídeos, gatos, Leishmania, protozoário, infecção


DIAGNÓSTICO POR IMAGEM: Sistema radiográfico digital – revisão de literatura

Autores: Carina Outi Baroni; Cláudia Matsunaga Martin; Ana Carolina B. C. Fonseca Pinto

Resumo: A transição do sistema radiográfico convencional para os sistemas radiográficos digitais, ao longo de vinte anos, tem transformado as salas de laudos nos serviços de diagnóstico por imagem, tanto na medicina humana quanto na medicina veterinária. Atualmente, com a introdução do sistema radiográfico computadorizado e do digital direto na rotina de alguns hospitais e laboratórios de imagem, o uso das ferramentas de pós-processamento tem se tornado cada vez mais frequente e importante. Diante da necessidade de estudos acerca desses recursos, a presente revisão de literatura tem como objetivo contribuir para a compreensão da física envolvida  no processo de aquisição das imagens radiográficas computadorizadas e apresentar ao leitor, de forma simples, a evolução das pesquisas realizadas para validar o uso da imagem digital na avaliação do tórax e as contribuições do pós-processamento nas aplicações clínicas para o estabelecimento do diagnóstico.
Unitermos: cães, gatos, filtros, pós-processamento, tórax


ONCOLOGIA: Osteocondroma intratraqueal em um cão idoso – relato de caso

Autores: Gabriela Neuman de Paula; Carla Aparecida Batista Lorigados; Gabriela Silva Rodrigues; Cláudia Matsunaga Martín; Franz Naoki Yoshitoshi; Nelson Palla; Leandro Averaldo Guiguet Leal; Fernanda Auciello Salvagni

Resumo: Neoplasias traqueais primárias são incomuns em cães e gatos. Os animais acometidos são geralmente de meia-idade a idosos, exceto aqueles que desenvolvem osteocondromas.  As manifestações clínicas são consistentes com a obstrução das vias aéreas superiores, incluindo mais comumente tosse, intolerância ao exercício, dificuldade respiratória e cianose. O diagnóstico normalmente é feito por meio do exame radiográfico simples; a realização de traqueoscopia possibilita a identificação e a biópsia das lesões. Lesões neoplásicas devem ser diferenciadas de corpos estranhos e pólipos. Uma cadela da raça pastor alemão, de quinze anos de idade, apresentava histórico de dificuldade respiratória e tosse havia um ano, com piora progressiva. A identificação da formação foi realizada a partir do exame radiográfico simples, e o diagnóstico definitivo foi obtido pela traqueoscopia, seguida da biópsia e do exame histopatológico da formação.
Unitermos: radiografia, traqueia, endoscopia, polipectomia, neoplasia


ONCOLOGIA: Tumor venéreo transmissível subcutâneo – relato de caso

Autores: Thaís de Almeida Moreira; Talita Cristina Modesto; Ana Carla da Silva Corrêa; Luciano Francisco de Maria; Rafael Rocha de Souza; Márcio de Barros Bandarra

Resumo: O tumor venéreo transmissível (TVT) é neoplasia específica de caninos, de apresentação frequente em genitais. As metástases se dão por via hematógena ou linfática, e o acometimento extragenital é raro. A forma cutânea é relatada como lesão proliferativa verrucosa, de superfície ulcerada e friável, em geral concomitante à forma genital da doença. Para contribuir com dados clínicos, citopatológicos, prognóstico e devido à apresentação incomum, relata-se um caso de TVT subcutâneo em cadela adulta, sem raça definida, castrada, disseminado em forma de nódulos na face interna dos membros posteriores. O exame citopatológico revelou muitas células redondas com núcleo em geral excêntrico, cromatina frouxa e citoplasma amplo, muito vacuolizado, típicos de TVT plasmocitóide. Quatro sessões de quimioterapia com sulfato de vincristina levaram à remissão completa do tumor. É incomum ocorrer TVT apenas no subcutâneo, ainda mais quando não há lesões genitais a sugerir metástase.
Unitermos: cães, pele, extragenital, TVT


Artigos de opinão

Bem-estar animal
• É possível fazer ciência sem experimentação em animais

Medicina veterinária do coletivo
• Por que temos cães?

Medicina veterinária legal
• Cão comunitário: um sujeito de direito

Pet food
• Particularidades dos cães pequenos e sua relação com o tratamento da obesidade

Gestão, marketing & estratégia
• Planeje sua comunicação com os clientes




Informação adicional

Peso 372 g
Dimensões 28 x 21 x 0.5 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Clínica Veterinária n. 122”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *