Promoção!

Clínica Veterinária n. 12

R$ 40,00 R$ 20,00

DOENÇAS INFECCIOSAS: Encefalopatia espongiforme felina (FSE)
SAÚDE PÚBLICA: Febre maculosa – aspectos clínico-epidemiológicos
ANIMAIS SELVAGENS: Biotécnicas de reprodução aplicadas à preservação de felídeos selvagens
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM: A tomografia computadorizada em medicina veterinária
OFTALMOLOGIA: Enfermidades da córnea de pequenos animais

Edição não consta no acervo digital

Descrição


Artigos científicos presentes na Clínica Veterinária n.12, janeiro/fevereiro/1998, ano III:

DOENÇAS INFECCIOSAS: Encefalopatia espongiforme felina (FSE)

Autores: Maria Anete Lallo ; Eduardo Fernandes Bondan

Resumo: Uma nova modalidade de agente infeccioso, uma proteína denominada príon, tem sido reconhecida como causadora de encefalopatia espongiforme em várias espécies animais, incluindo, recentemente, felinos. O presente artigo descreve sucintamente as principais características da doença em gatos – etiologia, natureza do agente, sintomas / sinais clínicos, achados patológicos e diagnóstico.

Unitermos: encefalopatia espongiforme, FSE, felinos, príons


SAÚDE PÚBLICA: Febre maculosa – aspectos clínico-epidemiológicos

Autores: Marcelo de Campos Pereira ; Marcelo Bahia Labruna

Resumo: Este artigo descreve alguns aspectos gerais da febre maculosa, causada por Rickettsia rickettsii, zoonose que possibilita a circulação das riquétsias entre carrapatos e hospedeiros vertebrados, em ecossistema independente do homem. A relação parasito-hospedeiro e os aspectos clínicos são discutidos com a intenção de contribuir para um melhor entendimento da doença.

Unitermos: carrapatos, febre maculosa, Rickettsia rickettsii


ANIMAIS SELVAGENS: Biotécnicas de reprodução aplicadas à preservação de felídeos selvagens

Autores: Ronaldo G. Morato ; Renato Campanarut Barnabe

Resumo: Considerando que a manutenção de diversidade genética é dependente da reprodução, a aplicação de técnicas de reprodução assistida é uma importante ferramenta na preservação de espécies selvagens ameaçadas de extinção. Colheita e avaliação espermática, criopreservação, monitoramento da função endócrina, inseminação artificial, colheita e maturação de oócitos in vitro e fecundação in vitro são discutidos brevemente, demonstrando a importância da reprodução assistida na preservação da fauna selvagem.

Unitermos: espécies ameaçadas, felídeos, inseminação artificial, reprodução


DIAGNÓSTICO POR IMAGEM: A tomografia computadorizada em medicina veterinária

Autores: Fabiano M. Ferreira ; Alessandra Q. Augusto, Pedro R. Werner, Jorge H. A. Franco, Guilberto Minguetti

Resumo: Atualmente, observa-se crescente interesse pela tomografia computadorizada em medicina veterinária. O artigo apresenta uma breve descrição da metodologia e aborda pontos favoráveis e desfavoráveis do exame tomográfico, além da experiência dos autores no que tange a anatomia e algumas condições patológicas em cães, gatos e animais selvagens. Apesar do custo elevado do equipamento e do material utilizado no exame, os autores acreditam que a tomografia computadorizada é o próximo passo na evolução do diagnóstico por imagem na veterinária.

Unitermos: animais selvagens, cães, gatos,tomografia computadorizada


OFTALMOLOGIA: Enfermidades da córnea de pequenos animais

Autores: Alexandre Lima de Andrade ; José Luiz Laus

Resumo: Das estruturas que compõem o aparelho da visão, não há como discriminar a importância de uma em detrimento das outras. Todas, na sua função, colaboram para a boa visão. Em contrapartida, temos que lembrar que, dada a localização da córnea, a mesma é sede de oftalmopatias graves e emergenciais, que podem culminar na perda da visão. O artigo faz uma abordagem das ceratopatias de maior ocorrência na clínica de pequenos animais, bem como seus tratamentos.

Unitermos: cão, córnea, gato




Informação adicional

Peso 185 g
Dimensões 28 x 21 x 0.4 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Clínica Veterinária n. 12”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *