Clínica Veterinária n. 111

R$ 30,00

DERMATOLOGIA: Astenia cutânea em cão – relato de caso
CLÍNICA:
Tratamento de um papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) com síndrome do arrancamento de penas usando a técnica de vínculo social e a correção nutricional – relato de caso
ONCOLOGIA: Tumor venéreo transmissível com metástase ovariana em cadela – relato de caso
CARDIOLOGIA:
Cardiomiopatia dilatada em um cão da raça doberman – relato de caso
CLÍNICA: Loxoscelismo cutâneo-visceral em cão na cidade de Belo Horizonte (MG) – relato de caso

Descrição


Artigos científicos presentes na Clínica Veterinária n. 111, julho/agosto/2014, ano XIX:

DERMATOLOGIA: Astenia cutânea em cão – relato de caso

Autores: Rodrigo Volpato; Sérgio Riccardi Bicalho; Patrícia de Oliveira Mack; Ettore Giovanni Leardini

Resumo: Astenia cutânea, dermatoparaxia, síndrome da fragilidade cutânea ou síndrome de Ehlers-Danlos são distúrbios hereditários em que alterações na síntese de colágeno ou na formação de suas fibras resultam em perda da elasticidade e fragilidade da pele. A etiologia ainda é desconhecida, e estaria associada a um defeito genético do colágeno e a alterações na síntese e na estrutura do tecido conjuntivo. Os sinais caracterizam-se por distensão cutânea exagerada, pele fina e frágil que se rompe facilmente por traumas mínimos. Foi atendida uma cadela com secreção ocular bilateral causada por excesso de pele sobre as pálpebras. Durante o exame clínico notou-se distensão cutânea exagerada por todo o corpo, levando a suspeita de astenia cutânea, confirmada por meio da histopatologia.
Unitermos: pele, colágeno, animais de companhia


CLÍNICA: Tratamento de um papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) com síndrome do arrancamento de penas usando a técnica de vínculo social e a correção nutricional – relato de caso

Autores: Carla Martins de Queiroz; Mariane Boaretto; Silvia Mitiko Nishida; Ligia Rigoleto Oliva; Carlos Roberto Teixeira; João Carlos Pinheiro Ferreira

Resumo: O papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) pertence à ordem Psittaciformes, família Psittacidae, e é amplamente criado como animal de estimação, devido a suas características peculiares. Contudo, é comum que os proprietários relatem problemas comportamentais. A ausência de estímulos ambientais adequados, gerada pelo confinamento e pela falta de engajamento social, pode predispor esses animais a quadros característicos de estresse, que podem se manifestar com a síndrome do arrancamento de penas. O presente trabalho relata um quadro persistente de arrancamento de penas em um papagaio-verdadeiro durante mais de dois anos. A doença psicossomática foi contida à medida que o animal criou vínculo afetivo com um ser humano. Esse achado reforça a característica social da espécie e levanta questões sobre o bem-estar em cativeiro de aves dessa ordem.
Unitermos: aves, estresse, comportamento, vínculo entre o homem e o animal


ONCOLOGIA: Tumor venéreo transmissível com metástase ovariana em cadela – relato de caso

Autores: Fernanda Romero; Maria Isabel Mello Martins; Kerriel Thandile Green; Antonio Machado

Resumo: O tumor venéreo transmissível (TVT) geralmente acomete animais não esterilizados e ocorre em países onde há grande população canina errante. É considerado um tumor de células redondas de origem reticuloendotelial, e as metástases são consideradas incomuns e estão relacionadas à imunidade de cada indivíduo. Relata-se o caso de uma fêmea canina, sem raça definida, de dois anos de idade, adotada da rua com TVT intravaginal infiltrativo. O exame citológico realizado sugeriu TVT linfoplasmocitoide. O tratamento com sulfato de vincristina (0,5mg/m2 semanal) foi estabelecido, mas após a quinta aplicação de tal fármaco, o animal apresentou apatia, anorexia, vômitos e leucocitose. Com a piora do quadro geral e após exame ultrassonográfico, o animal foi submetido a laparotomia exploratória e notou-se massa aderida a vários órgãos. Na necrópsia foi diagnosticada metástase ovariana bilateral de TVT.
Unitermos: cão, neoplasia metastática, ovário


CARDIOLOGIA: Cardiomiopatia dilatada em um cão da raça doberman – relato de caso

Autores: Mariana Balhes Caodaglio; Tânia Parreira Fernandes; Ana Lúcia F. Oliveira Meira; Carolina Sierra Mazucatto

Resumo: Cardiomiopatia dilatada (CMD) é uma doença miocárdica caracterizada por contratilidade reduzida (disfunção sistólica) e dilatação de um ou ambos os ventrículos. Sua etiologia, nas raças doberman e boxer tem como base genética a presença de um gene autossômico dominante. A apresentação clínica da CMD inclui: tosse, dispneia, intolerância a exercícios, perda de peso, síncope e ascite, arritmias ventriculares e atriais e morte súbita. A ecodopplercardiografia é o exame de eleição para o diagnóstico da doença, já que é um método não invasivo que permite a avaliação anatômica e funcional do coração e com o qual podemos classificar a gravidade da doença. O tratamento consiste na associação de dois ou mais medicamentos e tem como objetivo restabelecer a qualidade de vida, aliviando os sintomas da doença, e aumentar sobrevida do paciente. O prognóstico da doença em cães sintomáticos é variável. O relato de caso aqui desenvolvido tem como objetivo descrever a evolução da doença, bem como as formas de tratamento adotadas para um cão da raça doberman, que apresentou os primeiros sinais da CMD aos sete anos de idade.
Unitermos: cardiologia, insuficiência cardíaca, afecções cardiovasculares


CLÍNICA: Loxoscelismo cutâneo-visceral em cão na cidade de Belo Horizonte (MG) – relato de caso

Autores: Stephanie Elise M. Tavares Branco; Guilherme De Caro Martins; Silvia de Araújo França; Silvia Trindade Pereira; Rubens Antônio Carneiro; Marilia Martins Melo

Resumo: O loxoscelismo é uma síndrome clínica ocasionada pela picada da aranha-marrom, Loxosceles sp, que vem ganhando importância na medicina humana e veterinária devido ao aumento do número de casos. Ela ocasiona na maioria das vezes uma ferida dermonecrótica de difícil cicatrização e, com menor frequência, alterações sistêmicas que podem levar o paciente ao óbito. O diagnóstico é presuntivo, já que não existem testes diagnósticos comerciais disponíveis. O tratamento é controverso e deve ser iniciado de forma precoce, com uma abordagem emergencial, a fim de monitorar parâmetros clínicos para identificar alterações sistêmicas e evitar a evolução da doença. Este trabalho tem como objetivo relatar o caso de um cão atendido na região de Belo Horizonte, diagnosticado com loxoscelismo cutâneo-visceral.
Unitermos: necrose, veneno, aracnidismo


Artigos de opinião

Bem-estar animal
• Defesa dos animais: desafios da sociedade civil e do poder público

Ecologia
• Ações de conservação e educação ambiental no Zoológico de Curitiba
• Observação de aves na América Latina

Medicina veterinária do coletivo
• Combate aos maus-tratos e ao comércio ilegal de cães em Curitiba
• Aprovado o uso de recursos do SUS para controle populacional e vacinações de animais domésticos

Comportamento
• Caixa de transporte: segurança ou maus-tratos?

Ética
• Ética e regulamentação profissional do médico veterinário




Informação adicional

Peso 356 g
Dimensões 28 x 21 x 0.5 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Clínica Veterinária n. 111”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor aguarde...

Inscreva-se na nossa Newsletter!

Você gostaria de manter-se atualizado com os eventos veterinários nacionais e internacionais mais importantes? Digite o seu endereço de e-mail e nome abaixo e receba updates que deveriam estar no calendário de qualquer veterinário!