Clínica Veterinária n. 130

R$ 40,00

CLÍNICA: Hiperostose esquelética idiopática difusa canina – relato de caso
NEUROLOGIA: Modelos de elementos finitos para o estudo da espondilomielopatia cervical – revisão de literatura
ANESTESIOLOGIA: Alterações eletrocardiográficas e da pressão arterial em cadelas submetidas a anestesia peridural com morfina em diferentes doses
DERMATOLOGIA: Eficácia da cefovecina sódica no tratamento da foliculite superficial bacteriana canina

Descrição

Artigos científicos presentes na Clínica Veterinária n. 130, setembro/outubro/2017, ano XXII:

CLÍNICA: Hiperostose esquelética idiopática difusa canina – relato de caso

Autores: Lucas de Moura Sampaio; Caique Augusto Ribeiro Gomes; Thiago Pires Anacleto; Angela Akamatsu; Luan Gavião Prado

Resumo: A hiperostose esquelética idiopática difusa é uma doença de ocorrência rara, caracterizada pela ossificação maciça progressiva dos tecidos moles que envolvem  os  esqueletos  axial  e  apendicular,  acometendo  prevalentemente  o  ligamento longitudinal ventral. Os aspectos etiológicos e terapêuticos da enfermidade ainda  não  foram  completamente  esclarecidos,  havendo  poucas  informações  disponíveis. Este trabalho relata o primeiro caso dessa doença em cães na literatura nacional, e tem por objetivo descrever os aspectos clínicos e radiográficos da enfermidade, em uma cadela de sete anos de idade, que apresentou como queixa principal dificuldade deambulatória e alteração postural da coluna toracolombar associada a lombalgia. O diagnóstico foi obtido por meio de radiografia convencional, e o tratamento inicial utilizando um anti-inflamatório COX-2 seletivo demonstrou bons resultados no alívio da dor e no controle dos sinais clínicos em curto prazo.
Unitermos: cães, ossificação, lombalgia, radiografia


NEUROLOGIA: Modelos de elementos finitos para o estudo da espondilomielopatia cervical – revisão de literatura

Autores: Marília de Albuquerque Bonelli; Ronaldo Casimiro da Costa; Fabiano Séllos Costa

Resumo: A espondilomielopatia cervical (EMC), ou síndrome de Wobbler, afeta  principalmente a coluna vertebral cervical de cães de raças grandes e gigantes, gerando uma compressão da medula espinhal e/ou de raízes nervosas. Considera-se que exista uma participação de componentes dinâmicos, mas a fisiopatogenia ainda não foi elucidada. A análise com elementos finitos consiste na criação de um modelo computadorizado capaz de simular a biomecânica das estruturas. O presente objetivo é esclarecer aspectos relacionados à construção de modelos de elementos finitos (MEFs) e EMC por meio de uma revisão bibliográfica desses dois temas, ressaltando os benefícios e dificuldades do uso de MEFs para o estudo da fisiopatogenia e o tratamento da EMC. Apesar das dificuldades existentes em gerar MEFs representativos da coluna cervical de um cão, a criação desses modelos e maiores estudos biomecânicos devem contribuir para o maior entendimento da EMC.
Unitermos: cão, neurologia, biomecânica


ANESTESIOLOGIA: Alterações eletrocardiográficas e da pressão arterial em cadelas submetidas a anestesia peridural com morfina em diferentes doses

Autores: Mariana Werneck Fonseca; Verônica Batista de Albuquerque; Gabriel T. N. Martins Ferreira; Marcelo Augusto de Araújo; Wagner Luis Ferreira; Paulo Sergio Patto dos Santos; Valéria Nobre Leal de Souza Oliva

Resumo: Objetivou-se investigar as alterações eletrocardiográficas e da pressão arterial causadas pela morfina em diferentes doses pela via peridural de cadelas submetidas à OH eletiva. Utilizaram-se 24 cadelas hígidas, de peso médio de 9,8 ± 4,1 kg, alocadas em três grupos experimentais: grupo M0,1 (n = 8): morfina (0,1 mg/kg); grupo M0,15 (n = 8): morfina (0,15 mg/kg); e grupo M0,2 (n = 8): morfina (0,2 mg/kg). Em todos os grupos os volumes foram completados com levobupivacaína a um volume total de 0,33 mL/kg. Aferiam-se: frequência e ritmo cardíaco, pressão arterial média, temperatura retal e lactato sanguíneo. Os dados foram analisados por meio dos métodos estatísticos de análise de variância, Kruskal – Wallis, Fisher e Tukey. Concluiu-se que o incremento na dose de morfina pela via peridural não promoveu alterações eletrocardiográficas e nem de pressão arterial significativas, viabilizando seu uso.
Unitermos: opioide, bupivacaína, lactato


DERMATOLOGIA: Eficácia da cefovecina sódica no tratamento da foliculite superficial bacteriana canina

Autores: Jéssica Dinelli Lopes; Carla Pelegrini; Ronaldo Lucas; Daniela Beviani; Tatiana Morales; Camila Algueros; Alexandre Merlo

Resumo: A foliculite superficial bacteriana é uma doença dermatológica comum, sendo causada na maioria das vezes pelo Staphylococcus pseudintermedius, um agente da microbiota dos cães. Foram avaliados de forma retrospectiva 1.817 casos de cães com foliculite superficial bacteriana (primária ou secundária) tratados com cefovecina sódica (8 mg/kg, SC), a cada 14 dias, conforme a necessidade clínica. Verificou-se que 68,5% dos cães (1.246/1.817) requereram apenas uma dose de cefovecina, 28% (507/1.817), duas doses e 3,5% (64/1.817), três doses. No geral, a resposta ao tratamento foi considerada satisfatória em 96% (1.744/1.817), e falha em 4% (73/1.817) dos casos, não sendo observados efeitos adversos nos animais tratados. Concluiu-se que a cefovecina representa um tratamento eficaz, seguro e conveniente para a foliculite superficial bacteriana em cães.
Unitermos: cães, bactérias, cefalosporinas


Artigos de opinião

Relação homem-animal
• A perda de animais de companhia é um luto não reconhecido

Especialidades
• Vet Expo 2017 cria plataformas eficientes para que a cadeia pet se desenvolva de forma contínua
• Oportunidades de atualização na medicina veterinária
• Oportunidades de atualização em neurologia veterinária

Medicina veterinária do coletivo
• Síndrome do cão preto – a verdade ou o mito de que cães grandes (e gatos) pretos são menos adotados
• Corte de orelha para identificação de gatos de vida livre: mutilação ou procedimento necessário?

Saúde pública
• Prêmio Péter Murányi 2018 – Saúde

Medicina veterinária legal
• Considerações sobre o artigo 32 da Lei Ambiental e suas repercussões na perícia criminal

Gestão, marketing & estratégia
• Associação Brasileira de Hospitais Veterinários, uma grande iniciativa de médicos veterinários inovadores e empreendedores
• O que é Sipeagro? Se ainda não sabe, você vai precisar dele!

Pet food
• Os desafios nutricionais dos filhotes




Informação adicional

Peso 308 g
Dimensões 28 x 21 x 0.5 cm