Publicado em

Manejo etológico, segurança profissional, bem-estar animal e controle populacional

Uma excelente forma de interagir com os animais sem causar estresse é por meio da utilização do manejo etológico.  Essa é uma aptidão que deve ser procurada pelos gestores de qualquer estabelecimento veterinário, seja um centro de controle de zoonoses ou nos variados serviços para cães e gatos (veterinário, banho e tosa, creches, hotéis, escolas etc.).

O gestor público precisa zelar pelo bem-estar animal, e o gestor empresarial precisa gerar a satisfação do cliente e a sua fidelização, que ocorre de forma muito mais fácil e natural quando o tutor percebe a aplicação do bem-estar animal e o tratamento diferenciado que seu animal recebe.

No Brasil, o ITEC, Instituto Técnico de Educação e Controle Animal, promove há anos o curso FOCA (Formação de Oficial de Controle Animal). O curso tem quarenta horas de duração, com aulas teóricas e práticas que transmitem com excelência os conceitos de manejo etológico, segurança profissional e humanização dos serviços, parte do treinamento que foi muito importante nos primeiros cursos FOCA, numa época em que existia a carrocinha e os laçadores de cães praticavam a captura como se fosse uma prática de rodeio, sem nenhuma compaixão.

O próximo curso FOCA irá ocorrer de 11 a 15 de abril, em Jundiaí, SP. A parte teórica será no Hotel Intercity Jundiaí. A prática, por sua vez, terá lugar na Coordenadoria de Bem-Estar Animal de Jundiaí.

O oficial de controle animal está capacitado para interagir com os animais sem causar estresse (ou causando o mínimo possível), beneficiando tanto o bem-estar do animal quanto sua própria segurança.

O curso FOCA acrescenta muitos conhecimentos para todos os servidores públicos que exercem atividade relacionada ao controle de zoonoses.

Instruções ao autores para envio de artigos científicos: clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *