Fraturas e luxações vertebrais em cães

O exame radiográfico é conveniente para o diagnóstico das fraturas e luxações vertebrais em 100% dos casos, mas sem permitir a visibilização de todas as alterações ósseas existentes, principalmente as localizadas nos compartimentos dorsal e médio.
Recomenda-se a realização de outros exames de imagem, quando disponíveis, para a determinação precisa de todas as alterações ósseas existentes nos casos das fraturas e luxações vertebrais, mesmo nos que possam ser diagnosticados apenas com radiografias convencionais.

Em todos os casos de fraturas e luxações vertebrais deve-se solicitar o exame radiográfico de todas as regiões vertebrais.

Fraturas e luxação vertebral entre vértebras T13-L1 (seta branca), apresentando ainda fratura dos processos espinhosos de L2 e L3 (seta vermelha e amarela respectivamente): imagem radiográfica de cão

Imagem radiográfica de cão com fratura e luxação vertebral entre T13-L1 (seta branca), apresentando ainda fratura dos processos espinhosos de L2 e L3 (seta vermelha e amarela respectivamente)

Fraturas por impactação do corpo da vertebra L1, em cão: imagem radiográfica na projeção lateral

Imagem radiográfica de fratura por impactação do corpo de L1, em cão, na projeção lateral

Fraturas por impactação do corpo da vertebra L1, em cão: imagem radiográfica na projeção ventro-dorsal

Imagem radiográfica de fratura por impactação do corpo de L1, em cão, na projeção e ventro-dorsal

Fraturas vertebrais em cão: imagem tomográfica (corte sagital) demonstrando a presença de fragmento ósseo no interior do ca­nal vertebral não visibilizada no exame radiográfico simples

Imagem tomográfica da fratura (corte sagital), demonstrando a presença de fragmento ósseo no interior do ca­nal vertebral não visibilizada no exame radiográfico simples

Fraturas vertebrais em cão: imagem tomográfica (corte transversal) demonstrando a presença de fragmento ósseo no interior do ca­nal vertebral não visibilizada no exame radiográfico simples

Imagem tomográfica da fratura (corte transversal), demonstrando a presença de fragmento ósseo no interior do ca­nal vertebral não visibilizada no exame radiográfico simples

fraturas vertebrais em cão: Imagem tomográfica (corte dorsal) demonstrando a presença de fragmento ósseo no interior do ca­nal vertebral não visibilizada no exame radiográfico simples

Imagem tomográfica da fratura (corte dorsal), demonstrando a presença de fragmento ósseo no interior do ca­nal vertebral não visibilizada no exame radiográfico simples

Fraturas vertebrais em cão: reconstrução tridimensional

Reconstrução tridimensional da fratura vertebral em cão

Fraturas vertebrais em cão: reconstrução tridimensional

Reconstrução tridimensional da fratura vertebral em cão

Clínica Veterinária – revista de educação continuada para clínicos veterinários de pequenos animais indexada no ISI Web of Science – Zoological Records, Latindex e CAB Abstracts. Classificação Qualis: B4

Instruções ao autores para envio de artigos científicos: clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *