Publicado em

Fisioterapia veterinária – 6º Congresso Paulista das Especialidades

Fisioterapia veterinária no CONPAVET 2016
Fisioterapia veterinária no CONPAVET 2016

6º Congresso Paulista das Especialidades 2016 – 14º CONPAVET

De 30 de agosto à 01 de setembro de 2016
Expo Center Norte – São Paulo – Brasil

Congresso Paulista das Especialidades

O Congresso Paulista das Especialidades, organizado pela Sociedade Paulista de Medicina Veterinária (SPMV), responsável por oferecer aos participantes um congresso com conteúdo altamente qualificado sobre diversas especialidades, que hoje integram a medicina veterinária.

A visitação da Pet South America é composta por um público qualificado de médicos veterinários, proprietários de pet shops e clinicas veterinárias, groomers, criadores e distribuidores.

Destaques

  • A 14ª edição apresentou mais de 320 marcas nacionais e internacionais em exposição e contou com a presença de mais de 20.000 profissionais altamente qualificados.
  • Presença das principais mídias do setor
  • A Pet South America 2015 conta com a parceria do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP )
  • Arena Do Conhecimento, Prêmio Pet South America “Bem Estar Animal” Projeto Informa, Forma e Transforma

Palestras de Fisioterapia Veterinária:

• 09h35 – 10h25 – Ele é cardiopata. Posso fazer fisioterapia? – MV. Luana Pavani

• 10h40 – 11h30 – Hidrocinésio para o paciente neurológico – MV. Claudia Lameirinha

• 11h35 – 12h25 – Idoso sim, velho não – MV. MSc. Claudio Ronaldo Pedro

Não fique de fora, faça parte deste importante congresso e inscreva-se já!

Artigo em destaque:

Polimiosite por Neospora caninum em um filhote de golden retriever – relato de caso
A neosporose é uma doença causada pelo protozoário Neospora caninum, que pode causar sinais neurológicos e óbito em cães, sendo pouco relatada no Brasil. O objetivo do presente trabalho foi descrever essa doença em um filhote de cão macho da raça golden retriever que apresentava dificuldade de locomoção, dor e espasticidade em membros pélvicos. O resultado do sorodiagnóstico (IFI-IgG) foi positivo para neospora (título de 6.400). A presença de sinais clínicos associada ao alto título sorológico permitiu o diagnóstico presuntivo de neosporose. Instituiu-se terapia antimicrobiana com sulfametoxazol associado a trimetropina e pirimetamina por 120 dias. O animal foi acompanhado e, durante esse mesmo período, submetido a sessões de fisioterapia. Houve melhora parcial do quadro, permanecendo a contratura muscular. Em cães jovens com rigidez extensora e contratura dos membros pélvicos, essa doença deve ser considerada um diagnóstico diferencial.
Autores: Gabriel Antonio Covino Diamante; Roberta Lemos Freire; Mônica Vicky Bahr Arias.

Instruções ao autores para envio de artigos científicos: clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *