Publicado em

Proibição do uso prejudicial de animais no ensino

Considerando que:

  • Os animais são seres sencientes e estão sujeitos a danos e sofrimento na prática do uso prejudicial no ensino;
  • O uso prejudicial de animais no ensino acarreta danos psicológicos aos estudantes e desengajamento moral, formando profissionais menos empáticos;
  • Há inúmeras evidencias científicas que comprovam que os métodos alternativos são superiores ou equivalentes em termos de aprendizagem;
  • É uma tendência mundial a abolição do uso prejudicial de animais no ensino;
  • Normativas vigentes proíbem o uso de animais quando houver métodos alternativos;

Os participantes do SIMPÓSIO DE MÉTODOS ALTERNATIVOS AO USO DE ANIMAIS NO ENSINO, realizado pelo Conselho Nacional de Controle da Experimentação Animal (CONCEA) do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI), nos dias 5 e 6 de outubro de 2016, no auditório da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, declararam apoio à proibição do uso prejudicial de animais no ensino e requerem ao CONCEA normativas relativas a mesma.

Na ocasião, a Rede de Educação Humanitária (RedEH – http://www.instituto1r.org/redeh), idealizada pelo Instituto 1R, manifestou-se publicamente durante o evento e formalizou solicitação ao CONCEA. Clique aqui e confira a íntegra do documento.

Manifeste-se! Envie um email para o CONCEA pedindo pela proibição do uso prejudicial de animais no ensino: ouvidoria@mct.gov.br

Veja também o artigo “O uso de animais no ensino” publicado na revista Clínica Veterinária n. 118

Instruções aos autores para envio de artigos científicos: clique aqui

Publicado em

Por que temos cães?

Por que temos cães?

A maioria das pessoas no Brasil relata que seus animais são membros da família, ou seja, são mais de 52 milhões de cães de companhia em quase metade dos lares brasileiros. O que nos faz ver nossos cães dessa maneira? Afinal, por que gostamos tanto deles?

Revista Clínica Veterinária

Edição n. 122 maio/junho – Ano XXI, 2016

Medicina Veterinária do Coletivo

Instruções aos autores para envio de artigos científicos: clique aqui

 

Publicado em

Nutrição presente no 14º CONPAVEPA & VETEXPO 2016

De 13 a 15 de setembro, em São Paulo – SP, acontece a VET EXPO & o 14º CONPAVEPA. Eles ocorrerão no Pavilhão oeste do Anhembi – São Paulo, SP.  Simultaneamente à VET EXPO e ao 14º CONPAVEPA, acontecerá uma feira que atenderá o segmento pet, a Pet Shop Expo.

PERFIL DOS VISITANTES: O principal público visitante são veterinários, distribuidores, compradores do setor veterinário e donos/diretores de pet shops.

PRINCIPAIS EXPOSITORES: publicações cientificas, equipamentos veterinários, laboratórios e empresas de pet food.

“Esses eventos aproximam as empresas e entidades de classe dos médicos veterinários, levando novidades em termos de produtos, gestão e soluções. O contato proporciona não só a geração de novos negócios, mas também um aprendizado mútuo, já que os grandes players também podem ouvir de perto as principais demandas do mercado de saúde animal.” Tiago Papa

Nutrição animal presente na programação do 14º CONPAVEPA (dia 15/09/2016):
• 16h40-17h30 – Manejo nutricional de pacientes oncológicos
•  17h40-18h30 – Meu paciente tem duas doenças diferentes: qual dieta eu escolho?
•18h40-19h30 – Dietas caseiras: as principais vantagens e os maiores riscos

Confira a programação completa!

Confira também as edições da revista Clínica Veterinária com artigos de nutrição veterinária:

Manejo nutricional nas principais urolitíases caninas – revisão
Clínica Veterinária n. 119, novembro/dezembro – Ano XX, 2015

Parâmetros clínicos e laboratoriais de cães obesos submetidos a restrição calórica para perda de peso
Clínica Veterinária n. 112 setembro/outubro – Ano XIX, 2014

Palatabilidade de petisco enriquecido com fibra solúvel (Plantago psyllium) para cães
Clínica Veterinária n. 102 janeiro/fevereiro – Ano Ano XVIII, 2013

Uso de pré-bióticos e probióticos em gatos – uma revisão
Clínica Veterinária n. 95 novembro/dezembro – Ano XVI, 2011

A importância dos aminoácidos na nutrição dos gatos domésticos Clínica Veterinária n. 84 janeiro/fevereiro – Ano XV, 2010

Estudo sobre os hábitos alimentares e as atividades físicas de cães obesos da cidade de São Paulo e seus reflexos no balanço metabólico Clínica Veterinária n. 81 julho/agosto – Ano XIV, 2009

Suporte nutricional enteral no paciente crítico
Clínica Veterinária n. 78 janeiro/fevereiro – Ano XIV, 2009

Influência da nutrição sobre a gestação, o parto e o puerpério de cadelas e gatas – breve revisão
Clínica Veterinária n. 76 setembro/outubro – Ano XIII, 2008

Acesse o acervo digital da revista Clínica Veterinária e tenha acesso aos artigo completos.

Clínica Veterinária – revista de educação continuada para clínicos veterinários de pequenos animais indexada no ISI Web of Science – Zoological Records, Latindex e CAB Abstracts. Classificação Qualis: B4

Instruções aos autores para envio de artigos científicos: clique aqui

 

Publicado em

30 anos do Ambulatório de Aves

Ambulatório de Aves da FMVZ/USP completa 30 anos em 2016
Ambulatório de Aves da FMVZ/USP completa 30 anos em 2016

Em 2016, o Ambulatório de Aves da FMVZ-USP está fazendo trinta anos e em junho deste ano estão programados eventos para a comemoração do seu “Jubileu de Pérola”.

“Para comemorar os 30 anos do Ambulatório de Aves, serão realizados eventos que contemplam manejo, nutrição, doenças, antibioticoterapia, analgesia e diagnóstico por imagem. “Também estão previstas as modalidades teórica e prática! Fique atento e participe”, destacou a médica veterinária do Ambulatório de Aves, Marta Brito Guimarães.

Histórico do Ambulatório de Aves da FMVZ/USP
A avifauna brasileira é extremamente rica e diversificada. Diante da necessidade de cuidados mais intensivos com esses animais, em 12 de março de 1986 foi criado o Ambulatório de Aves pelo prof. dr. José Américo Bottino, professor da disciplina de Ornitopatologia do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

O Ambulatório de Aves da FMVZ/USP foi o primeiro centro de atendimento de aves do Brasil e da América Latina. Atualmente, presta diferentes tipos de serviços, do simples atendimento clínico ao diagnóstico laboratorial das diferentes enfermidades que acometem as aves.

Confira os artigos científicos sobre aves publicados na revista Clínica Veterinária:

Circovírus e poliomavírus de psitacídeos – revisão de literatura
Clínica Veterinária n. 114, janeiro/fevereiro – Ano XX, 2015

Síndrome da dilatação do proventrículo – revisão de literatura
Clínica Veterinária n. 109, março/abril – Ano XIX, 2014

Avaliação de glicosímetros portáteis na mensuração glicêmica de 71 psitacídeos e rapinantes
Clínica Veterinária n. 107, novembro/dezembro – Ano XVIII, 2013

Correção cirúrgica de fratura no tibiotarso de periquito-australiano (Melopsittacus undulatus) – relato de caso
Clínica Veterinária n. 103, março/abril – Ano XVIII, 2013

Comparação do crescimento de filhotes de papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) alimentados com dietas caseira e comercial
Clínica Veterinária n. 100, setembro/outubro – Ano XVII, 2012

Doenças virais e parasitárias em Psittaciformes – revisão
Clínica Veterinária n. 90, janeiro/fevereiro – Ano XVI, 2011

Correção de fratura de rinoteca em papagaio (Amazona aestiva): relato de caso
Clínica Veterinária n. 87, julho/agosto – Ano XV, 2010

Principais doenças bacterianas e fúngicas em Psittaciformes – revisão
Clínica Veterinária n. 81, julho/agosto – Ano XIV, 2009

Obstrução de traqueia em uma arara-vermelha (Ara chloroptera) em decorrência da aspiração de objeto metálico
Clínica Veterinária n. 70, setembro/outubro – Ano XII, 2007

Instruções ao autores para envio de artigos científicos: clique aqui

Publicado em

Manejo etológico, segurança profissional, bem-estar animal e controle populacional

Uma excelente forma de interagir com os animais sem causar estresse é por meio da utilização do manejo etológico.  Essa é uma aptidão que deve ser procurada pelos gestores de qualquer estabelecimento veterinário, seja um centro de controle de zoonoses ou nos variados serviços para cães e gatos (veterinário, banho e tosa, creches, hotéis, escolas etc.).

O gestor público precisa zelar pelo bem-estar animal, e o gestor empresarial precisa gerar a satisfação do cliente e a sua fidelização, que ocorre de forma muito mais fácil e natural quando o tutor percebe a aplicação do bem-estar animal e o tratamento diferenciado que seu animal recebe.

No Brasil, o ITEC, Instituto Técnico de Educação e Controle Animal, promove há anos o curso FOCA (Formação de Oficial de Controle Animal). O curso tem quarenta horas de duração, com aulas teóricas e práticas que transmitem com excelência os conceitos de manejo etológico, segurança profissional e humanização dos serviços, parte do treinamento que foi muito importante nos primeiros cursos FOCA, numa época em que existia a carrocinha e os laçadores de cães praticavam a captura como se fosse uma prática de rodeio, sem nenhuma compaixão.

O próximo curso FOCA irá ocorrer de 11 a 15 de abril, em Jundiaí, SP. A parte teórica será no Hotel Intercity Jundiaí. A prática, por sua vez, terá lugar na Coordenadoria de Bem-Estar Animal de Jundiaí.

O oficial de controle animal está capacitado para interagir com os animais sem causar estresse (ou causando o mínimo possível), beneficiando tanto o bem-estar do animal quanto sua própria segurança.

O curso FOCA acrescenta muitos conhecimentos para todos os servidores públicos que exercem atividade relacionada ao controle de zoonoses.

Instruções ao autores para envio de artigos científicos: clique aqui

Publicado em

Educação continuada para médicos veterinários

A Unidade de Animais de Companhia da Zoetis realizou no ano de 2015 o Programa de Atualização Veterinária, como parte do Programa de Educação Continuada (PEC). Ao longo do ano foram 55 palestras presenciais realizadas em 42 cidades do Brasil, que contaram com a participação de cerca de quatro mil veterinários. Os temas foram abordados de forma didática por profissionais especialmente selecionados para gerar discussão.

“O programa de atualização tem como objetivo principal a educação continuada, pela qual a Zoetis leva aos clientes e parceiros informações atualizadas sobre temas relevantes, por meio de palestras ministradas por renomados médicos veterinários”, explica Fabiana Avelar, coordenadora de marketing da Unidade de Animais de Companhia.

Os interessados em participar devem entrar em contato com um representante da Zoetis em sua cidade.

O PEC também disponibiliza aos médicos veterinários uma plataforma de e-learning, que pode ser acessada pelo endereço http://elearning.zoetis.com.br . Confira o vídeo tutorial para o usuário.

Instruções ao autores para envio de artigos científicos: clique aqui